Quantcast
Channel: Revista Quem Acontece
Viewing all articles
Browse latest Browse all 664936

Ex-funcionária de Gabriela Spanic ameaça atriz: “Vou contar tudo”

0
0
  •  
Da esq. para dir. Gabriela Spanic e a ex-funcionária, María Celeste Fernandez (Foto: Reprodução e Reprodução / Mezcalent)Da esq. para dir. Gabriela Spanic e a ex-funcionária, María Celeste Fernandez (Foto: Reprodução e Reprodução / Mezcalent)


Mais uma vez Gabriela Spanic, venezuelana que ficou conhecida mundialmente por interpretar as gêmeas Paola e Paulina na novela “A Usurpadora”, enfrenta polêmicas. Sua ex-assistente, María Celeste Fernandez, acusada de tentar envenená-la há dois anos e meio, agora afirma que a ex-patroa é homossexual.

Há dois anos as duas travam uma briga na justiça por conta de um caso de envenenamento caseiro e agora que a ex-funcionária se viu livre da prisão, resolveu escrever um livro para contar a suposta relação que mantinha com Spanic.

Gabriela Spanic (Foto: Divulgação)

“Estou trabalhando nisso, farei uma coletiva de imprensa com meus advogados. É uma autobiografia, na qual relatarei toda a história, desde o princípio, de minha relação com ela, para que entendam tudo, afinal, tudo tem um porquê”, disse ela ao veículo “Basta!”.

Maria Celeste foi condenada em 2010 a passar oito anos atrás das grades. Na ocasião, Spanic apresentou provas, tais como os exames de sangue, a confirmação de médicos e até conversas de e-mail e MSN em que Fernandez dizia que queria virar uma estrela para matar seus “súditos” envenenados. Em sua bolsa também foram encontrados cápsulas com a substância cloreto de amônio, que ela teria colocado na comida da atriz e de seu filho, Gabriel, na época com apenas dois aninhos.

Desde que a prisão foi declarada, outra estrela mexicana, a atriz Carmem Salinas – que sempre disse odiar Gabriela Spanic -, vinha tentando ajudar Maria Celeste a sair da prisão, já que ela afirmava “não acreditar” na versão da atriz. Por conta disso, ela bancou vários advogados poderosos do México para trabalhar na defesa, mesmo que seu interesse no caso ainda seja desconhecido.

Em dezembro de 2012, a ex-assistente saiu da cadeia, depois que os advogados contratados por Salinas forçaram a alteração da sentença, alegando, desta vez, que as provas que a estrela havia apresentado não eram suficientes, mesmo com os exames que comprovam o envenenamento - Spanic e o filho ainda sofrem sequelas do episódio e tiveram os rins comprometidos. A Justiça alega agora que, embora a atriz tenha, de fato, tomado altas doses de cloreto de amônio, elas podem não ter sido administradas por Maria Celeste.

Como já havia adiantado no programa “El Gordo Y La Flaca”, no México, Celeste afirma que o público conhecerá sua verdade e poderá entender os motivos pelos quais Spanic a acusou de envenená-la.

Questionada sobre a suposta homossexualidade de Gabriela Spanic, cujo assunto havia comentado na mídia há pouco tempo, ela se negou a responder novas perguntas, pois disse que neste momento ainda não pode falar a respeito. No entanto, afirmou que quando seus advogados permitirem, ela contará todos os pormenores de sua relação com a atriz.

“Ainda não posso falar nada disso, mas no tempo certo, quando o advogado Gabriel Regino me der a luz verde, vou contar tudo”, disse ela, que quis estrear como atriz participando de uma novela com Carmen Salinas, mas foi rejeitada pelos produtores da Televisa.

VEJA O MOMENTO EM QUE GABRIELA SPANIC ENFRENTOU MARÍA CELESTE FERNANDEZ NA CADEIA  

 

 

 


 


Viewing all articles
Browse latest Browse all 664936

Latest Images

Trending Articles





Latest Images