Quantcast
Channel: Revista Quem Acontece
Viewing all articles
Browse latest Browse all 665056

Números e mais números: Veja o que foi necessário para rodar a nova trilogia

0
0
Especial "O Hobbit" (Foto: Arte Jennifer Defensor)

Peter Jackson não descansou até ver “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada” pronto. E, para que tudo saísse perfeito, inúmeros itens – alguns deles inusitados! - foram usados para a produção do filme. Acompanhe logo mais:

- Para caracterizar todos os elfos do filme, foram produzidas de 600 a 800 orelhas pontudas de gelatina.

- Foi contratada uma fabricante especializada de perucas para o longa. Algumas delas custaram US $ 10.000! Por outro lado, Galadriel (Cate Blanchett), Legolas (Orlando Bloom) e Frodo (Elijah Wood) usaram as mesmas perucas de “O Senhor dos Anéis”.

- Caracterizar um ator em um anão dá certo trabalho. A mais longa maquiagem deles é a de Bombur, que leva 1 hora e 45 minutos para se aplicada. A menor maquiagem é a de Kili que leva 30 minutos ou menos, já que ele só tem uma prótese no nariz. Nada complicado se comparada com a do personagem Gimil, que leva três horas e meia. Mais modernas do que em “O Senhor dos Anéis”, as maquiagens são praticamente à prova de calor, de água e de fogo.

- Cerca de 800 armas foram feitas para os 13 anões, para os atores principais e dublês.

- Certas próteses faciais são tão finas que podem chegar a 0,1 mm. Todas foram feitas usando moldes com um material chamado “massa sintática”.

- Todos os anões usaram mãos protéticas alargadas. O time de designers até melhorou os pés protéticos ao desenvolver botas de silicone e integrando um tênis de corrida dentro deles. Foram necessárias entre 36 e 48 próteses todos os dias para as cenas.

- No início das filmagens, o Weta Workshop, responsável pela produção da nova trilogia, criou cerca de 500 ilustrações primárias para projetos conceituais e mais de 8 mil pinturas digitais.

- Além de cenários encantadores e muitos efeitos especiais, foram escolhidos equipamentos a dedo para a produção. O filme foi todo rodado com 30 câmeras Red Epic, o modelo mais recente disponível.

O diretor e os produtores de “O Hobbit” gostam de exagerar! Para que o filme saísse do papel, foi preciso movimentar US$ 250 milhões de dólares só em produção, fora os custos com divulgação, premières, etc. Somando os gastos com divulgação, a trilogia pode chegar a US$ 1 bilhão. A conta final só das filmagens da saga a coloca entre os dez mais caros da história do cinema. Veja quem reina na lista:

1 - "Piratas do Caribe: No Fim do Mundo" (2007) - US$ 336 milhões - e "Cleópatra" (1963) - entre US$ 330 e US$ 340 milhões
Por conta da construção de cenários de época, os filmes ficaram para lá de caros.

3 - "Titanic" (1997) - US$ 290 milhões
Não foi fácil para James Cameron reconstruir uma réplica da colossal embarcação que dá título ao romance. Foi necessário fazer expedições submarinas para analisar bem de perto os destroços do navio que permaneceu no Atlântico.

4 - "Homem-Aranha 3" (2007) - US$ 289 milhões
As cenas de ação e efeitos especiais fizeram um rombo na produção.

5 - "Enrolados" (2010) - US$ 277 milhões
A adaptação do clássico conto de fadas "Rapunzel" conquistou até hoje o posto de animação mais cara.

6 - "Harry Potter e o Enigma do Príncipe" (2009) - US$ 271 milhões
Um dos mais tensos filmes da série do encantador bruxinho vivido por Daniel Radcliffe precisou de novos (e caros!) cenários somados a efeitos especiais de primeira.

7 - "Waterworld - O Segredo das Águas" (1995) - US$ 262 milhões
Estrelado por Kevin Costner, é considerado uma dos maiores fracassos de Hollywood, já que a bilheteria não compensou o investimento do filme que conta a história de sobreviventes após o derretimento das calotas polares.

8 - "Piratas do Caribe: O Baú da Morte" (2006) - US$ 259 milhões
Construção de navios e, de novo, efeitos especiais custaram caro.

9 - "Avatar" (2009) - US$ 257 milhões
Após "Titanic", James Cameron voltou a gastar muito com cinema. Se somar produção mais gastos com divulgação, as cifras chegam a US$ 500 milhões.

10 - "John Carter: Entre Dois Mundos" (2012) - US$ 250 milhões
Mais um fracasso gigante, o filme que se passa em Marte exigiu computação gráfica para a criação de cenários de raças alienígenas.

"Pirata do Caribe: No Fim do Mundo", "Titanic" e "Homem-Aranha 3" (Foto: Reprodução)

Terra Média premiada

Além de marcar toda uma geração há 10 anos, a trilogia "O Senhor dos Anéis" conquistou vários Oscar e entrou de vez para a história do cinema. O último capítulo em especial, "O Retorno do Rei", ocupa ao lado de "Titanic" e "Ben Hur" o posto de filme com o maior número de estatuetas acumulando 11, as de filme, direção, edição, figurino, direção de arte, maquiagem, roteiro adaptado, efeitos visuais, efeitos sonoros, trilha sonora, música ("Into The West").

Depois de todos esses prêmios, fica a pergunta. Será que a trilogia “O Hobbit” conquistará o mesmo feito?

A trama (Foto: Arte Jennifer Defensor)

 

botão curiosidades (Foto: Arte Jennifer Defensor)

 

Paper toys (Foto: Arte Jennifer Defensor)

 

  


Viewing all articles
Browse latest Browse all 665056

Latest Images





Latest Images