Quantcast
Channel: Revista Quem Acontece
Viewing all articles
Browse latest Browse all 571506

Zezé Polessa: “Da minha parte, está tudo esclarecido”

0
0
Zezé Polessa chegou a delegacia acompanhada de seu advogado (Foto: Cláudio Andrade/Revista QUEM)

 A atriz Zezé Polessa esteve no início da noite desta quinta-feira (24) na 32ª DP (Taquara) para prestar esclarecimentos sobre o caso envolvendo a morte do motorista Nelson Anderson Lopes, de 63 anos. A intérprete da turca Berna, da novela "Salve Jorge", permaneceu na delegacia por aproximadamente 1h10 e, ao deixar o local, fez uma breve declaração. “Estou muito cansada. Da minha parte, está tudo esclarecido”, limitou-se a dizer, cercada por advogados.

Zezé foi convocada pela Polícia Civil a prestar depoimento após ter sido veiculado na imprensa a informação de que ela teria discutido com Nelson no último dia 14 após ele errar um trajeto que faria com a atriz. O motorista a levou para o Recreio dos Bandeirantes e não para a Barra da Tijuca, bairros vizinhos da zona oeste do Rio. Segundo o colunista Leo Dias, do jornal carioca "O Dia", Nelson teria enfartado e morrido após esse suposto desentendimento.

O delegado Maurício Mendonça, responsável pelo inquérito, informou hoje, no entanto, que os resultados das investigações feitas até agora apontam outra versão. De acordo com ele, não haveria ocorrido discussão entre a atriz e o motorista e ele já estaria passando mal no dia. Até o momento já foram ouvidos pela polícia, além de Zezé, um produtor da TV Globo, o supervisor da empresa terceirizada da emissora responsável por Nelson e dois filhos da vítima.

Zezé Polessa (Foto: Claudio Andrade/Revista QUEM)

Depoimentos
Em depoimento nesta quinta-feira, Zezé Polessa contou que Nelson a buscou em sua casa na manhã do dia 14 para levá-la a uma locação das gravações de Salve Jorge. O destino era o Posto 10 da Praia do Recreio dos Bandeirantes, mas, ao chegar lá, não havia set de filmagens montado.

“O motorista ligou, então, para a produção da TV Globo e foi informado que as gravações ocorreriam na Ponte Lúcio Costa, na Barra da Tijuca. No caminho, no entanto, havia engarrafamento e a produção ligou para Nelson para saber onde eles estavam por causa do atraso. Como estava dirigindo, a Zezé pegou o celular e informou que não havia o que fazer por causa do trânsito”, relatou Mendonça sobre o depoimento de Zezé.


“Ela afirmou que não discutiu com ele e que nunca vai discutir com alguém por causa de ocorridos como esse porque ela sabe que esse tipo de equívoco não é culpa do motorista, visto que ele apenas recebe uma rota a ser feita”, completou o delegado.
 

Zezé Polessa (Foto: Philippe Lima/AgNews)

Versões condizentes
No início da tarde, prestaram depoimento o produtor da Globo e o supervisor da empresa terceirizada responsável pelo transporte na emissora e as versões foram semelhantes ao depoimento dado pela atriz. O produtor informou, inclusive, que recebeu Zezé no set de gravação na Barra da Tijuca, após o desencontro, e que ela não apresentava sinais de irritação.“Não houve nenhuma contradição, tudo se encaixou perfeitamente. A atriz estava tranquila no seu depoimento e consciente de que não influenciou na morte de Nelson”, informou Mendonça.

Na última terça-feira (22), foram ouvidos pelo delegado os dois filhos do motorista. Na ocasião, eles informaram que o pai já havia saído de casa para trabalhar se sentindo mal. Após deixar a atriz na Barra da Tijuca, ele pediu dispensa do trabalho e seguiu para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, no mesmo bairro, onde infartou e morreu.

"A Zezé declarou que o Nelson não se queixou que estava passando mal no dia ou qualquer coisa do gênero. Ela disse inclusive que só ficou sabendo da morte quando estava voltando para casa no final do dia, após as gravações, através de outro motorista”.

Na próxima semana, o delegado pretende ainda ouvir um funcionário que trabalha no portão 3 do Projac, a central de produções da TV Globo. As informações iniciais divulgadas na imprensa dariam conta que Zezé teria descido do carro de Nelson nesse local aos gritos, informando que não aceitaria mais ser transportada por ele. Os depoimentos colhidos até agora, no entanto, informam que ela só teria ido ao local após a gravação na Barra da Tijuca, quando não estaria mais com Nelson.

“As informações colhidas apontam que os dois não estiveram juntos no portão 3, mas mesmo assim vou ouvir um funcionário de lá para esclarecer esse ponto. Também vou aguardar a chegada do boletim de atendimento médico de Nelson no hospital para saber se farei novas diligências ou encerrarei a investigação”, declarou Mendonça.
 

Zezé Polessa deixa delegacia (Foto: Claudio Andrade/Revista QUEM)


Inquérito policial
O inquérito aberto pela Polícia Civil a pedido do Ministério Público tem como objetivo investigar se a atriz infringiu o Estatuto do Idoso, que estabelece uma pena de reclusão de seis meses a um ano para quem humilhar, desdenhar, menosprezar ou discriminar uma pessoa idosa.

Um dia após a morte, Zezé Polessa se manifestou sobre o caso através de uma nota. “Conheci o senhor Nelson há pouco mais de um mês e neste período ele me atendeu algumas poucas vezes, como ontem. Era um senhor extremamente educado e gentil. Quando soube de seu falecimento, fiquei muito triste. À família, toda minha solidariedade e carinho”.

A TV Globo também emitiu um comunicado sobre o acontecido. “O senhor Nelson prestava serviços para a TV Globo através de uma empresa terceirizada. Há pouco mais de um mês na função de motorista, foi identificado como um profissional gentil e educado. A empresa terceirizada está acompanhando a família do motorista. À família do senhor Nelson Lopes, prestamos toda nossa solidariedade neste momento tão difícil”.

Zezé Polessa (Foto: Philippe Lima/AgNews)

 

Zezé Polessa (Foto: Cláudio Andrade/Revista QUEM)

 

 

Zezé Polessa (Foto: Cláudio Andrade/Revista QUEM)

 

Zezé Polessa (Foto: Cláudio Andrade/Revista QUEM)

Viewing all articles
Browse latest Browse all 571506

Latest Images

Trending Articles




Latest Images